23.2.19

EM DIA DE ASSEMBLEIA DE ACIONISTAS DA EMBRAER, SINDICATOS FARÃO PROTESTO CONTRA VENDA PARA BOEING

REDAÇÃO -

No mesmo dia em que os acionistas da Embraer irão votar a venda para a Boeing, na próxima terça-feira (26), um protesto contra a transação comercial acontecerá em frente à sede da empresa, em São José dos Campos. A assembleia dos acionistas também será na sede da Embraer.


A manifestação começa às 9h e está sendo convocada pelos Sindicatos dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Botucatu e Araraquara, cidades onde estão localizadas as plantas da fabricante de aviões.

As entidades defendem que a venda da Embraer será um crime contra o país, já que representa uma ameaça à soberania nacional, aos empregos e ao futuro da indústria aeronáutica no Brasil.

Para barrar esse crime, os sindicatos reivindicam que o presidente Jair Bolsonaro recue de sua decisão anterior e vete a venda. Terça-feira é também a data-limite para que o governo faça uso da ação Golden share e impeça a entrega para a Boeing.

Empregos - Desde o início das negociações, em 2017, a Embraer já demitiu cerca de mil trabalhadores, segundo estimativas do Sindicato. Mas novos postos de trabalho podem ser fechados após a conclusão da venda. Pelos termos do acordo, ficam “excluídas todas e quaisquer garantias de emprego”.

O documento também determina o fim de qualquer impeditivo ao “fechamento de uma fábrica, demissão em massa ou evento similar”.

O Sindicato enviou ontem pedido de esclarecimentos para a Embraer a respeito de rumores de demissão em massa que estaria sendo programada para a próxima semana, mas ainda não obteve retorno.

O protesto acontecerá em frente ao portão F42/4, da sede da Embraer, na Av. Faria Lima, s/nº.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos