22.2.19

LIVRO DO DR. AROUCA ANALISA E ILUMINA CENÁRIO SINDICAL

REDAÇÃO -

Trata-se do novo livro do advogado trabalhista e ex- juiz do TRT-SP, dr. José Carlos Arouca, “Comentários à Legislação Sindical - Da CLT à Reforma Trabalhista - Lei 13.467”, publicado pela editora LTr em 2018.


Segundo o autor, foram quatro anos de trabalho para a conclusão da obra, cuja Parte I trata da   “Associação profissional/sindical” e o fecho se dá no Item III, da Parte XII, na qual, além de analisar a Reforma Trabalhista – Lei 13.467, o dr. Arouca escreve um pequeno ensaio sobre “Um novo Sindicato”.

Ideia - O dr. José Carlos Arouca entende que seu livro preenche uma lacuna na literatura nacional sobre o tema, “uma vez que não faltam livros e textos sobre todos os ramos do Direito, mas há pouca coisa publicada com relação ao Direito Sindical”. Portanto, há nisso algo de pioneiro.

Como todo autor e pensador do Direito, o dr. Arouca tem suas referências. Ele conta: “No meu caso, são Antonio Ferreira Cesarino Júnior, um negro, de origem humilde, severo e que, ao nos encontrar depois de formados, nos chama de colega; Evaristo de Morais Filho, professor e sociólogo que se dedicou mais ao magistério; Luiz de Pinho Pedreiro da Silva, um baiano muito simples, mas de capacidade extraordinária; e José Martins Catharino, homem rico e advogado brilhante”.

Mas, afinal, em seu caudaloso livro, que modelo sindical ele esboça para o futuro? O dr. Arouca responde: “É o que já aponta nossa Constituição. Um Sindicato de resistência, que tenha presença nacional, participe das lutas sociais e se engaje na construção de uma sociedade livre, justa e igualitária, como está escrito no Artigo 3º”.

Forma - Para José Carlos Arouca, advogado, escritor e juiz, um Sindicato pode ser único, nacional, parecido na forma com a Ordem dos Advogados do Brasil, com representações estaduais e regionais.

Fonte: Força Sindical