17.3.19

MARIELLE: MULTIDÃO NAS RUAS, PROTESTOS, EXIGÊNCIAS DE RESPOSTA E PRISÃO PARA OS MANDANTES

HELIO FERNANDES -



Dia 14 ocorreu manifestação no Brasil todo, emoção depois de 1 ano, de parceria entre o crime organizado e a "investigação que ainda precisa ser investigada". No Rio e SP, um publico recorde, que não se via desde 1984, na memorável campanha das "Diretas, já".

Mas as perguntas não são respondidas, ou melhor, os responsáveis (?) por descobrir, prender e condenar os que mandaram matar a vereadora brava e combativa, colocam nas manchetes a realidade decepcionante, contraditória e comprometida: "A descoberta dos MANDANTES, fica para a segunda fase". Os assassinos de aluguel é que poderiam ficar para depois.

Os mandantes, sejam quais forem, venham de onde vierem, são os personagens principais. Sem eles, não haveria o espetáculo do homicídio covarde, gerando a morte e a impunidade. Que só terminarão quando os que deveriam investigar, abandonem a cumplicidade, e respondam, "QUEM MANDOU MATAR MARIELLE?".


Essa pergunta era feita até na belíssima missa com a Candelária lotada.


O SENADO MERECE LOUVORES, APROVOU PROJETO ELOGIÁVEL

Anteontem, com o plenário lotado e as galerias também, decidiram; para cargos iguais, os salários de homens e mulheres, também têm que ser iguais. Em caso de desrespeito, as empresas serão multadas.

A decisão tem que ser otimista, o projeto também é. Mas alguns empresários, pelo comportamento e a pratica sistemática da desigualdade, poderão preferir pagar a multa.