23.3.19

RESOLVAM, ECONOMISTAS BURGUESES

BOLIVAR MEIRELLES -


É...ter Forças Armadas é caro. Ter sistema jurídico também é. Aliás manter Estado também é. Tudo isso, improdutivo é muito caro. Herança também é caro. Juros bancários também.

Existem conflitos que tem discordâncias.

Claro que o imposto de transferência de ativos é irrisório. Achar que o limite a 27,5 por cento no IR é justo, é brincadeira de mau gosto.

A demagógica proposta do Paulo Guedes diminuindo para todos que recebem acima de 5.000 reais o IR em 20% é demagógica e injusta. Faz com que um/a professor/a da Rede pública pague o mesmo que um possuidor de retirada ou salário mensal de 5.000.000 de reais.

Resolvam, os economistas burgueses, a seguinte formula: um membro do Poder Judiciário, da Advocacia da União, do Ministério Público, entrar na iniciante carreira, recebendo salário maior do que um oficial general de último nível na carreira, 4 estrelas.

Caso a Burguesia não necessite das Forças Armadas no Estado Burguês a extinga, caso necessite resolva o problema. Caso contrário fique a frente da Esfinge, "decifre-me ou te devoro".

Particularmente eu desejaria o fim dos Estados Nacionais, o fim das fronteiras, o fim das classes sociais e da exploração de classes. Agora, enquanto existir Sociedade de Classes, haverá privilégio. Até acho que os armados demoraram a exigir a sua parte no botim de "privilegiados".

---
Bolivar Marinho Soares de Meirelles é General de Brigada Reformado e Anistiado político.