6.4.19

FST ORIENTA FILIADOS A DEBATER COM PARLAMENTARES NAS BASES

REDAÇÃO -

É mais viável tratar temas trabalhistas com deputados e senadores em suas bases do que em Brasília. A orientação é do Fórum Sindical dos Trabalhadores, em ofício enviado às Confederações filiadas.

Assinado pelo coordenador do FST, professor Oswaldo Augusto de Barros, o ofício traz anexo documento que explícita a deputados e senadores que a MP 873 - editada por Bolsonaro, dia 1º de março - põe em risco a própria sobrevivência das entidades sindicais.

Diz o texto: “A MP viola ainda o princípio do não-retrocesso social, uma vez que o enfraquecimento das entidades sindicais causa não apenas prejuízo às entidades, mas especialmente aos trabalhadores”. Os danos decorrem a derrisão dos órgãos de classe.

Dirigentes do FST deliberaram que a estratégia contra a MP 873 é cobrar parlamentares em suas bases
Assembleia - Para o Fórum, ao encontro do que estabelece a Constituição Federal, a MP impede, na prática, que as assembleias definam as formas de financiamento sindical.

Base - Em contato na sexta (5) com a Agência Sindical, o professor Oswaldo Augusto de Barros defendeu que, além das tratativas em Brasília, as entidades reforcem o diálogo com os parlamentares em suas bases eleitorais. “É preciso ampliar nossas ações junto aos deputados e senadores”. O Fórum também pede que as entidades listem os contatos e monitorem o posicionamento deles.

Fonte: Agência Sindical