30.6.19

HÉLIO LEITÃO, PRESIDENTE DA COMISSÃO NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS DA OAB FALA DO RETROCESSO BRUTAL NAS GARANTIAS DOS DIREITOS TRABALHISTAS E INDIVIDUAIS [VÍDEO]

DANIEL MAZOLA -

O advogado cearense Hélio Leitão, presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, esteve nesta sexta-feira (28) na OAB Seccional Rio de Janeiro para tratar de assuntos institucionais e falou com exclusividade sobre os desafios para estabelecer uma agenda de ações para discutir uma pauta ampla de direitos, tais como à habitação, à educação, à saúde, meio ambiente e ao mundo do trabalho.


Hélio Leitão (foto acima) já era conselheiro federal da entidade antes de assumir a comissão, além de ex-presidente da OAB Ceará e ex-secretário de Justiça do Estado, durante a administração Cid Gomes. Para ele, a comissão tem sido um grande desafio, “que se revela ainda maior diante desse momento que atravessamos, de retrocesso brutal nas garantias dos direitos trabalhistas, individuais e no discurso de ódio e intolerância ao diferente”.

Vale destacar que recentemente um importante passo em relação aos Direitos Humanos foi dado pela Ordem dos Advogados do Brasil. O Conselho Pleno da instituição decidiu, por unanimidade, tornar os casos de agressões e violência contra pessoas LGBTI+ fatores impeditivos para se inscrever na OAB. Essa matéria foi apresentada pelo conselheiro e presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da Ordem, Hélio Leitão.

Hélio Leitão visitando o Centro de Documentação e Pesquisa da OAB-RJ, onde foi presenteado pelo diretor Aderson Bussinger com livro sobre a história dos advogados que lutaram contra a ditadura
Seu depoimento foi voltado para o grave momento que trabalhadores e sindicatos atravessam. Confira: