15.10.17

DITADURA DO CAPITAL, CRIMINALIZAÇÃO DA LUTA E “A PEQUENA PRISÃO” DE IGOR MENDES NO IMPERDÍVEL BATE-PAPO DA SEMANA

DANIEL MAZOLA -


No próximo dia 19 de outubro, às 18h, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UERJ será lançado o livro “A pequena prisão” do valoroso combatente IGOR MENDES. O ativista e colaborador dessa Tribuna nos contou no bate-papo da semana como fez para burlar a censura e escrever seus artigos para nosso jornal de dentro do Complexo Penitenciário de Gericinó durante os meses que esteve preso, falou da crescente insatisfação popular com a pseudo democracia brasileira e principalmente da importância de seguir lutando e não se resignar jamais. Foi do processo de conflitos, resistências e do encontro com a realidade dramática do submundo carcerário que nasceu este livro, e também dos necessários artigos que escrevi periodicamente na ‘pequena prisão’ para a Tribuna, por diversas vezes usei papel higiênico para escrever, depois entregava para minha advogada reescrever e enviar para o e-mail”.

É importante destacar que Igor Mendes, estudante de Geografia da UERJ foi um dos 23 ativistas criminalizados apenas porque se manifestavam nas ruas contra as mazelas sociais do nosso 'estado autoritário de direita', ou 'ditadura do capital'. Tudo dentro da legalidade, normalíssimo, legítimo e natural, lutar não é crime. Na tarde de uma quinta-feira, 25 de junho de 2015, depois de 6 meses e 22 dias na prisão aconteceu a sonhada libertação do jovem universitário. Ao sair do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, foi recebido e saudado pelo advogado Marino D Icarahy, pelos ativistas da Frente Independente Popular (FIP-RJ), do Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR), do Movimento Popular Combativo (MPC), da Unidade Vermelha, da Frente Internacionalista dos Sem-Teto (FIST) e por ativistas independentes e outros apoiadores com elevado espírito de combate. 


O livro (no momento está sendo lido por meu filho, e que generosamente ganhamos com carinhosa dedicatória) é um relato sobre os quase sete meses que o autor esteve preso no maior complexo prisional da América Latina em decorrência das manifestações de 2013 e 2014. “Aquela irrupção de ar puro” – segundo a Professora Vera Malagutti pontuou no Prefácio – “foi seguida de uma brutal perseguição penal com o aval dos governos federal, estadual e municipal, com o auxílio descarado e implacável da grande mídia”.

Lançado nos dias 23 e 24 de setembro no SESC Ipiranga, em São Paulo, agora, é a vez de “A pequena prisão” abrir-se para o Rio de Janeiro na próxima quinta-feira (19). O evento iniciará com a interpretação de trechos do livro pela atriz Soraya Ravenle. Na sequência, ocorrerá uma discussão sobre a obra, com a participação de Igor Mendes e da Professora Vera Malaguti (professora de Criminologia da UERJ e secretária-executiva do Instituto Carioca de Criminologia), mediado pela jornalista Fafate Costa (professora da UFRRJ). Ocorrerá sessão de assinaturas pelo autor.

Confira o bate-papo na íntegra:

Serviço:
“A pequena prisão”
Data e hora: Dia 19 de outubro, às 18h.
Local: Salão Nobre da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), 7° andar, campus Maracanã.
Contato: apequenaprisao@gmail.com
Página no facebook: A Pequena Prisão, de Igor Mendes